terça-feira, 8 de março de 2011

Carnaval: Porto da Pedra usa criatividade, mas não empolga

Quase 2h30 depois do horário previsto, a Unidos do Porto da Pedra deu início ao seu desfile. Com o enredo chamado 'O sonho sempre vem pra quem sonhar', a escola prestou homenagem à escritora e dramaturga Maria Clara Machado. A apresentação não empolgou muito o público presente à Sapucaí.

Foram 37 alas, comportas por 3.800 integrantes, e sete carros alegóricos. A rainha de bateria, Ellen Roche, fez sua estreia na escola.

O casal de mestre-sala e porta-bandeira, Rodrigo e Daniella, também estreou como casal principal. Daniella estava fantasiada de bolo. "É uma roupa bem diferente. Nunca vim de bolo, mas é uma roupa linda e muito compacta", disse.

Sempre lutando para se manter no Grupo Especial, a vermelho e branco, veio este ano com uma  nova filosofia: lutar pelo título, no dia em que completou 33 anos de existência.

O enredo da escola mostrou um novo olhar, uma nova interpretação sobre a obra da escritora e dramaturga Maria Clara Machado. O tigre de São Gonçalo fez uma homenagem às obras da consagrada autora infantil e ao teatro O Tablado.

No carro alegórico do 'Rapto das Cebolinhas', 90 pessoas encenaram uma brincadeira de esconde-esconde e 'Pluft, o Fantasminha' voou na avenida.

Nenhum comentário:

Postar um comentário