sábado, 21 de julho de 2012

Greve: Professores da UFCG rejeitam proposta do governo e mantém greve por tempo indeterminado

Os professores da UFCG rejeitaram hoje de manhã (20/07), numa assembleia geral de greve, a proposta de carreira apresentada pelo governo federal à categoria.
Os docentes decidiram manter a greve por tempo indeterminado, além de reafirmar a proposta de reestruturação de carreira Sindicato Nacional da categoria como referencial para as negociações. A Assembleia aconteceu no Auditório da Unidade Acadêmica de Arte e Mídia.

As reivindicações principais dos professores são a reestruturação da carreira docente, valorização do trabalho e melhoria das condições de trabalho. Os docentes da UFCG estão em greve desde o dia 17 de maio. Atualmente estão paralisadas 95% universidades federais, 95% dos institutos federais de educação e 100% dos Centros federais de educação.

O resultado da assembleia dos docentes da UFCG foi enviado para o Comando Nacional de Greve da categoria e comporá um quadro nacional do posicionamento dos professores das universidades federais de todo país sobre a proposta do governo. 

A próxima reunião de negociação com o Ministério do Planejamento está prevista para segunda-feira, dia 23/07.Na assembleia de hoje, os professores da UFCG também aprovaram a inclusão na pauta de reivindicações da cobrança do governo de uma proposta de melhoria das condições de trabalho. Os docentes realizarão na próxima segunda-feira (23/07), uma vigília na Praça da Bandeira, para acompanhar as negociações com o governo.

Na assembleia também foram aprovados os nomes dos professores Fabrício Dantas como titular do Comando Local de Greve no Comando Nacional de Greve e da professora Luciene Paz como observadora. O Professor Antonio Lisboa Leitão foi aprovado como titular para o período de 21 e 29 de julho e Professora Luciana Gama no mesmo período, como observadora e suplente.

Nenhum comentário:

Postar um comentário